Pílula do dia seguinte – Nomes e precauções

Você já ouviu falar na pílula do dia seguinte? Então leia as próximas linhas e entenda melhor este medicamento.



Nos dias atuais, as mulheres possuem muito mais opções para o controle da natalidade. É possível usar a camisinha, DIU, diafragma, dentre outros. O ideal é sempre conversar com o ginecologista para encontrar o método que mais lhe agrada.

Mas, e quando a mulher não usa nenhum método contraceptivo e precisa de uma solução de emergência?

É aí que entra a pílula do dia seguinte, que é usada para evitar a gravidez em situações de emergência. Porém, é bom deixar claro que para usá-la, há uma série de precauções a serem tomadas. Nós iremos explicar melhor no decorrer deste post.


Pílula do dia seguinte

Como usar a pílula do dia seguinte

A pílula do dia seguinte deve ser ingerida em no máximo 72 horas após a relação desprotegida. É possível ingerir a pílula em até cinco dias após a relação, porém, a sua eficácia é pequena. O quanto antes você ingerir o medicamento, maior será a sua eficácia.

Quando a pílula do dia seguinte é usada dentro do prazo indicado (72 horas), a sua eficácia pode chegar até 98%. Se a mulher tiver outras relações após o uso da pílula, ela estará correndo o risco de gravidez novamente. Vale salientar que este tipo de método contraceptivo deve ser usado no máximo uma vez ao ano.

É possível encontrar o levonorgestrel nas farmácias em caixas com dois comprimidos. A usuária pode tomar os dois comprimidos de uma única vez ou então tomar o segundo comprimido com um intervalo de 12 horas. Caso encontre a substância na forma de comprimido de 1,5mg, é possível tomar o medicamento em dose única.

É necessário receita médica para comprar a pílula do dia seguinte?

Não necessariamente. Ao chegar na farmácia e pedir pelo levonorgestrel, o balconista irá te fornecer o medicamento, porém, em nenhuma hipótese você deve se automedicar. Em caso de emergência, procure sempre um médico antes de ingerir o remédio. O profissional irá lhe indicar qual o melhor tratamento para o seu caso.

Efeitos colaterais da pílula do dia seguinte

Quando a pílula do dia seguinte é indicada por um médico e usada corretamente, dificilmente aparecem relatos de efeitos colaterais. Porém eles existem e podem ser náuseas e vômitos, desregulação da menstruação, dores de cabeça, sensibilidade no seios, dores abdominais.

Ao sinal de qualquer manifestação, deve-se procurar o médico sempre.

Conclusão

Não tenha relações desprotegida. Hoje é possível encontrar uma série de métodos para evitar não só a gravidez, mas também as doenças sexualmente transmissíveis que podem trazer sérias consequências para a sua saúde.

A pílula do dia seguinte só deve ser usada mesmo em casos extraordinários e situações de emergência, sempre com a orientação de um médico. O quanto antes você procurar ajuda, maior será a eficácia do tratamento.

Leia também: Os benefícios da camomila para a saúde

Deixe um Comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.