O que fazer para sair das dívidas

Precisa sair das dívidas? Uma das coisas que mais pode tirar o sono de uma pessoa são as as contas pendentes. Você perde o sono, perde o foco em coisas importantes, acaba por “descontar” problemas em quem não tem nada a ver com isso.

Mas a última coisa que alguém com dívidas deve fazer é se desesperar. Planejamento e foco são as principais armas e com um pouco de organização, o que parece ser um problema sem solução, torna-se totalmente “resolvível”.

Todo mundo pode passar por isso e saiba que ninguém está sozinho. O passo mais importante é tomar a iniciativa para sair desta situação.

Quer sair das dívidas? Organização e responsabilidade são a alma do negócio!
Quer sair das dívidas? Organização e responsabilidade são a alma do negócio!

Veja o que você pode fazer para sair das dívidas

Vale lembrar que não existe milagre, muito menos tirar o nome do Serasa e do SPC sem pagar a dívida. A organização pode ser a sua melhor amiga durante este processo, que aliás pode ser longo. Mas o importante é não desistir e manter o foco!

Fuja dos golpes!

Já dizia minha vó: “quando a esmola é demais, o santo desconfia”. É para desconfiar mesmo! Nos últimos anos não é difícil encontrar anúncios em jornais e na internet que prometem a quitação de dívidas sem o pagamento delas. É importante lembrar que não é possível tirar o nome do SPC e Serasa sem o pagamento dos valores devidos. Não existe “taxa” ou adiantamento faça você limpar o nome em alguns dias.

Não tenha medo de colocar no papel tudo que deve.

Um dos maiores medos de quem tem dívida é colocar em um papel todos os credores e o quanto deve para cada um deles. Saiba que se você quer organizar a sua vida, isto é a primeira coisa que tem que fazer. Ao ver o papel, você pode levar um susto, mas este “susto” irá te ajudar a manter-se nos trilhos.


Anote tudo que deve e siga para o próximo passo, que é a negociação de todos estes valores.

Procure quem deve e faça acordos que caibam no seu bolso.

Agora que já tempos uma ideia do tamanho da nossa dívida, é hora de procurar os credores e negociar acordos. Geralmente é possível conseguir um bom desconto nos juros ao negociar a dívida.

Fique atento também ao valor das parcelas que irá pagar. Não adianta negociar parcelas que podem prejudicar no restante do orçamento. As parcelas da negociação não devem ultrapassar 30% da renda familiar.

Vale a pena pegar um empréstimo para pagar as dívidas?

É preciso saber o quanto e para quem você deve. Dívidas muito caras, como as de cartão de crédito ou cheque especial, podem ser pagas através da aquisição de um empréstimo. Mas, verifique as taxas cobradas. Apenas os empréstimos consignados costumam ter uma taxa de juros mais baixas do que as do CDC (Crédito Direto ao Consumidor) por exemplo.

Conclusão para quem quer sair das dívidas.

A organização é a palavra mágica. É necessário mudar a sua vida, cortando despesas supérfluas e levar a sério o acordo de parcelamento da dívida. Uma vez que a primeira parcela da dívida é paga, o nome do devedor é excluído dos cadastros negativos do SPC e Serasa.

Caso alguma das parcelas atrase ou então se o devedor deixar de pagar, automaticamente o nome retorna para os cadastros negativos.

Se você não tem controle, cancele os cartões de crédito, o limite do cheque especial e outras opções de crédito. Acredite, sua vida será muito melhor sem eles.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.